segunda-feira, 14 de abril de 2008

como as pessoas enfeitam tanto a realidade.Como não saber enfrentá-las e simplismente jogá-las de baixo do tapete?E esses mesmos,como tornam tão semelhantes a mim,que me apego facilmente,mas deprecio seu modo de agir?Não passa de meros devaneios!Gostaria de dizer a você que me tenho na mesma situação.Mesmo ao me perguntar quem sou eu,hesito para não estragar o paralelo mistério.

2 comentários:

Raphael disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
aspirina disse...

é, aspirina com pinga.
não necessariamente nessa ordem.
uma maneira meio tonga
que encontrei de definir
mais ou menos como as coisas
se desenrolam por aqui.
ou se enrolam.

e você?